GT em Brasília discute futuro da ECT com as franquias

By 14 de maio de 2019 outubro 2nd, 2019 Notícias

Aconteceu no dia 26 de abril, a Reunião do Grupo de Trabalho da ECT. Membros da diretoria do Sinfranco estiveram presentes e tiveram a oportunidade de levar ao conhecimento do corpo técnico da ECT e seus diretores as preocupações dos franqueados com os rumos da empresa.

Na abertura do evento, o Diretor de Governança da ECT, Cel. Artur Solon, juntamente com o Diretor Comercial, Alex Nascimento e a Sra. Tania Munari da DEFIS, falaram sobre prorrogação de contratos e privatização.

Sobre a desestatização da ECT, o Cel. Solon garantiu que medidas estão sendo tomadas para que o processo não ocorra. O trabalho no início se dará pela tentativa de convencimento do governo para que a privatização não seja uma opção viável ao futuro da empresa.

Na ocasião, também foi abordada a importância da rede franqueada e a vontade da ECT em prorrogar os contratos vigentes. De acordo com o Diretor comercial da ECT, a rede franqueada tem uma expertise que não pode ser descartada. Sendo assim, ficou definido que os franqueados serão ouvidos e consultados para a elaboração de novas ou até mesmo na revisão de políticas já existentes, assim em parcerias atuais e futuras que a estatal venha a propor ou precisar.

Na sequência do evento foram tratados temas como a desburocratização de alguns procedimentos ligados a ECT, a exemplo da Instalação de SARA, venda de selo no contrato dos clientes e coleta nos clientes.

Ainda houve oportunidade para a aprovação da alteração do DDO de R$ 100,00 para R$ 1000,00 e a informação de que será liberado o SIGEPWEB para clientes sem contrato, porém tal medida ainda esta em análise de implementação.

Outros assuntos também foram abordados, contudo ainda se encontram em fase de estudos como  a inclusão da Mala Direta Básica com chancela na tabela R2, a proibição da venda de etiquetas baseada no Memorando nº 53180.008078/2019-86, criação de um serviço de encomenda local com limite de 2 KG e liberação de todos os cartões de portagens existentes para todos os pontos de atendimento, tanto próprios como franqueados.